Atendendo o pedido de um amigo, vou repassar o treinamento de instalação e regulagem do processador de áudio da JBL, o MS-8.
É um passo a passo desenvolvido pelo Fábio Merlino, consultor da JBL no Brasil. Melhor que o manual...
curso_ms_8_2012_ii_pdf.pdf
File Size: 2248 kb
File Type: pdf
Download File

 
 
Como você escolhe os falantes para seu carro? Pela potência? Grande chance de estar errando na escolha.

Se fosse escolher um carro, optaria pelo de maior consumo ou o de melhor desempenho? É esse mesmo erro que está cometendo ao comprar um falante pela maior potência. Isso porque, ao contrário do que a maioria acredita, alto falante não possui potência alguma. Ele suporta determinada potência e a transforma de elétrica em sonora. É o combustível do alto falante.

Tanto que os falantes de potência mais elevada são comumente chamados de "pesados", mas deveriam chamá-los de "beberrões". Eu sempre defendi a mudança das especificações, de potência máxima para faixa ideal de trabalho. Assim, um subwoofer hoje especificado com 150W teria uma faixa de uso de 75W a 300W, como recomenda a renomada JL Audio em seus manuais. 
Usar a potência de pico em destaque é básico neste mercado e o consumidor já aprendeu a procurar a RMS. Mas o que passa despercebido é que existe uma potência mínima e abaixo dela o rendimento do falante é desprezível. Literalmente ele irá passar fome.

Mas então, como escolher um alto falante? A resposta correta é PROJETO. Um bom sistema deve atender um objetivo. Sistemas de qualidade sonora, buscam equilíbrio, de SPL buscam eficiência e de trio, bem, esse acho que busca incomodar o vizinho mesmo. Brincadeiras a parte, devemos ter em mente que o sistema é um conjunto e amplificador e falantes devem casar em potência e impedância. Lembrando que teremos um melhor rendimento se ajustarmos o amplificador para atender o pico do alto falante sem distorção.

E mais uma dica: ao olhar os parâmetros de um alto falante, reparem na sua eficiência. Falantes mais leves costumam ser mais eficientes e você irá se surpreender ao escutar um falante de baixa potência tocando com a potência correta. 

 
 
Infelizmente não pude participar do campeonato e tirar fotos, mas segue a classificação para aqueles que também não participaram.

Categoria iniciante
1o - Burba - Leandro Burba - Fiat Ideia
2o - rabelo - Luciano - Onix
3o - rubens9510 - rubens - Polo

Categoria Amador
1o - Samir/Tiago Batista da Silva - Ford Ka Vermelho
2o - Robson_Lira - Robson - Vectra GT
3o - Andre - Fiesta

Categoria Pro
1o - triatletadan - Danilo - Polo
2o - EvertonCa - Éverton - Cruze
3o - LcPirani - Lucas -Vectra

Hors Concours
- Marcio R -  147 - Craft Audio
- Rodrigo  - Fit - Code Audio
- Dinho/Endry - Corcel Laranja - stylesound
- Marcelo - Mercedes CLC 200K - Evolution Sound

Todos os carros estavam abertos para quem quisesse escutar e foi uma ótima oportunidade para nós




 
 
A maioria das pessoas associa upgrade de som a quantidade de equipamentos.
Esse é o maior de todos os erros. Não que o excesso de equipamentos estrague o som, mas na grande maioria das vezes não há um projeto propriamente e sim uma relação de equipamentos a ser instalado.
Então resolvi "roubar" o mais recente projeto do instalador e instrutor Leandro Paganini para ilustrar essa afirmação. Em sua página no Facebook, ele deixa claro que o pedido do cliente era melhorar o som da ASX sem tirar a originalidade do veículo. Missão dada, missão cumprida! 
Deixo o próprio Leandro contar o que foi feito:

"Neste projeto nos foi solicitado uma instalação completamente original, com possíveis upgrades, até o momento foi instalado nas portas dianteiras um kit FOCAL Performance e nas portas traseiras Coaxiais FOCAL Integration, toda fiação foi mantida original, mas com melhorias no acabamento e durabilidade, bem como os alto falantes receberam artifícios para potencializar a qualidade sonora final do projeto ASX. Além da melhoria na qualidade do áudio, instalamos também uma GPS ORIGINAL, uma câmera de ré ORIGINAL, uma TV digital e um desbloqueio de tela BY PASS. Tudo isso sem afetar a fiação do veículo."
 
 
 Imagem
No dia 28 de julho de 2013 acontecerá o Campeonato de Som Automotivo do AUTOFORUM
Mais do que um campeonato, este evento demonstra a paixão dos foristas pelo som automotivo, ao se mobilizarem para sua realização.
O evento contará com a orientação técnica dos juízes da IASCA e premiará os 3 primeiros colocados de cada categoria: Iniciante, Amador e PRO. Por se tratar de um campeonato de consumidores e não de fabricantes, todos os carros serão julgados com a mesma regra, o que pode surpreender o resultado.
Isso mesmo, podem esperar por surpresas, e a dica para se dar bem foi dada por um dos caras mais experientes em campeonatos: "olhe bem a ficha de julgamento e monte sua estratégia"! #ficaadica
O local do evento é um estacionamento na Alameda Cleveland, 499 no bairro de Bom Retiro e próximo ao prédio da Porto Seguro. Os valores para participar são R$ 10,00 de estacionamento, R$ 30,00 para visitantes e R$ 60,00 para competidores. Haverá um churrasco de confraternização.
Boa sorte a todos!!!

fichaavaliacao_v02.docx
File Size: 96 kb
File Type: docx
Download File

 
 
 Imagem
Depois do artigo Sonhos e pegando carona na onda de protestos, deixo aqui o meu:
VAMOS PARAR DE SER ENGANADOS E EXIGIR CERTIFICAÇÃO EM NOSSOS EQUIPAMENTOS

Rodando as lojas de som automotivo, principalmente as do interior paulista, cansei de escutar que os amplificadores importados tocam mais que os nacionais com o dobro da potência. Isso até seria engraçado se não fosse trágico. Como justificar que 1000W de um amplificador seja mais forte que 2000W de outro? A resposta é simples, a maneira como são medidos.

Isso mesmo, dependendo de como se faz a medição, o resultado é diferente. Por isso é tão importante uma padronização nesta medição. E é por isso que mercados mais maduros, como o americano, exigem que os fabricantes sigam regras rígidas em suas especificações. 

Um exemplo disso é a CEA - Consumer Electronics Association - e sua norma CEA-2006, que normatiza a medição de amplificadores e tornam mais fácil para os consumidores compararem os equipamentos. As empresas que seguem este padrão recebem o direito de estampar o logo CEA-2006, atestando que as especificações constantes na embalagem são precisas e comparáveis.

E porque no Brasil não temos um padrão de medição? A resposta é: TEMOS. É a NBR IEC 60268-3 da ABNT. O problema é que nós brasileiros não damos bola para essas coisas de normas. É frescura! Não, não é frescura. É a única maneira de nos protegermos de uma má compra. Compramos o número estampado na embalagem e não o desempenho do produto. 

Bem, fica a dica e o desabafo. E mais uma informação de quem trabalhou anos em uma fábrica de alto falantes: queimar um alto falante não significa excesso de potência, na maioria das vezes é exatamente o contrário. A falta de potência, o ganho desregulado e componentes de má qualidade podem gerar distorção e é essa a maior causa de queima de falantes. Acorda, Brasil!!!

 
 
 No último final de semana, os membros do Portal Mercedes Benz se reuniram em Alphaville-Sp.

Era apenas um encontro de amigos, mas reuniu uns 20 veículos da marca, contando com algumas raridades e até um penetra ilustre.

As fotos dispensam comentários...
 
 
 Para aqueles que gostam de colocar a mão na massa, uma grande dica são os kits BAUBO, de criação do nosso amigo Renato Lira.
 É um projeto de caixa acústica do tipo Torre de Transmissão que utiliza um kit componente da N.A.R Áudio, o 650CS3 e um crossover desenvolvido por ele.

Renato nos conta que na mitologia grega Baubo é o nome da deusa da alegria, e foi justamente esse o sentimento que teve ao terminar este projeto para participar do DIY Fest, evento que reuniu vários amantes do "Faça Você Mesmo".

Fui visitar o evento e, confesso, fiquei impressionado com o resultado desta caixa e de outras que estavam expostas. Todas fabricadas por seus próprios donos. Uma delas tocadas por um amplificador valvulado de fabricação caseira...

O Renato disponibilizou o projeto no site dele e fornece os componentes para sua confecção.

Mais informações: www.diyaudio.com.br e www.audiokit.com.br
 

Completo

06/10/2013

0 Comments

 
 Quem gosta e acompanha as publicações de Som Automotivo provavelmente conhecem a loja paulistana SS Som e Acessórios, localizada na Avenida Pacaembu. Ela é famosa por seus projetos de áudio, com vários troféus em campeonatos. O que poucos sabem é que eles são capazes de fazer uma personalização completa no veículo.
Clique aqui para editar .Um bom exemplo é a Saveiro que usou para competir no EMMA, campeonato de qualidade sonora realizado no final de 2012.

Todos preferem o modelo de cabine estendida, mas Sérgio Cunha, proprietário da loja, optou pelo modelo de cabine simples para poder carregar sua moto e a de clientes, pois ele também as personaliza.
 Inicialmente o carro era igual ao da foto acima.

De cara, ganhou novo jogo de rodas, acompanhado da pintura dos para choques, retrovisores e maçanetas.

Também ganhou capota marítima e faróis de milha da Saveiro Cross. Não foi colocado nenhum friso lateral para manter o visual clean do veículo.
 O motor também recebeu atenção. Uma leve turbinada, em torno de 0,6 bar, foi suficiente para deixar esta Saveiro mais esperta, sem contudo prejudicar o consumo e o conforto de dirigir. Quem já andou em um carro realmente forte sabe o que estou falando. E por falar em conforto, o carro foi inteiramente revestido com mantas acústicas. Incluindo cofre do motor e caixas de roda. Tudo para eliminar os barulhos de rodagem do veículo.
 O interior recebeu caixa acústica com rack de amplificador instalados atrás dos bancos, colunas personalizadas com suporte para o tweeter e DVD player no painel. Mais fotos podem ser vistas no post Saveiro EMMA, juntamente com outros projetos da SS.

E fica a dica para quem quer personalizar o veículo, a SS deixa seu carro ou moto do jeito que você sonhou...